Outros Cursos 

ASSEMAE apoia campanha de prevenção ao câncer de mama

Como entidade que luta pela qualidade de vida da população, através da defesa de melhorias para o saneamento básico, a ASSEMAE reforça seu compromisso com movimentos de prevenção e controle de doenças. Por essa razão, seu Conselho Diretor convida a todos os associados e a sociedade brasileira a apoiar a campanha internacional “Outubro Rosa”, cujo objetivo principal é sensibilizar governos e entidades privadas sobre a necessidade de compartilhar a responsabilidade pela saúde da mulher, principalmente em relação ao câncer de mama.
Criado nos Estados Unidos no início da década de 1990, o movimento “Outubro Rosa” logo conquistou adeptos em todo mundo. Seu símbolo foi inspirado em um laço cor-de-rosa, considerado uma marca da prevenção ao câncer de mama. Durante os 31 dias do mês, a sociedade é estimulada a refletir sobre o tema, através de uma série de ações educativas que visam conscientizar as mulheres sobre a importância do diagnóstico precoce.
Além das atividades preventivas, como o mutirão de exames de mama e colo de útero nas unidades de saúde, as intervenções artísticas também chamam a atenção do brasileiro. Os principais monumentos das cidades recebem uma iluminação especial cor-de-rosa durante a campanha, como é o caso do Congresso Nacional em Brasília, o Cristo Redentor no Rio de Janeiro, e o Obelisco do Ibirapuera em São Paulo.
De acordo com a Organização Mundial da Saúde, o câncer de mama é primeira causa de mortes frequentes por câncer em mulheres. O Brasil teve 52.680 casos novos da doença em 2013, com projeção de risco de 52 casos a cada 100 mil mulheres. O câncer de mama é muito temido pelas mulheres, porque também envolve efeitos psicológicos em relação à sexualidade e à imagem pessoal, já que muitas vezes é preciso fazer a cirurgia de retirada da mama.
Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), as formas mais eficazes para detecção precoce do câncer são o exame clínico da mama e a mamografia. É necessário que a mulher conheça o próprio corpo e caso veja alguma alteração, imediatamente procure atendimento médico.
Participe da campanha pela saúde das mulheres do nosso país!
 
Fonte: Assessoria Assemae